Willian Tardelli - Fotojornalismo em Araxá e região

Você está aqui

Polícia Civil deflagra operação rádio pirata, em Ibiá, e prende falsificadores, estelionatários, agiota e desmonta associação criminosa.

Publicado em 22-03-2018 00:00

      Na manhã desta quarta-feira, 21/03/2018, a POLÍCIA CIVIL deflagrou a operação “RÁDIO PIRATA” em IBIÁ/MG, juntamente com a DRPC de Araxá e o Delegado Regional Dr Vitor Hugo Heisler, a qual teve como objetivo prender suspeitos de fazer parte de uma associação criminosa especializada na prática de crimes de falsificação de documentos, estelionato e agiotagem.

      Segundo apontem as investigações, o autor M.P.N, de 42 anos de idade, com a participação dos investigados K.S.C, de 39 anos de idade, e o contador S.D.R.F., de 38 anos de idade, falsificaram Contratos Sociais da empresa radio Futura LTDA, sediada em Ibiá/MG, com o objetivo de passar esta empresa para os nomes de M.P.N e K.S.C.

      As investigações começaram após uma das vítimas noticiar que, no mês de setembro de 2017, descobriu que a empresa denominada Radio Futura Ibiá Ltda.”, rádio que era de sua propriedade, cuja sede fica na cidade de Ibiá, havia sido transferida para o nome dos investigados M.P.N e K.S.C.

      Depois de analisar o contrato social que teria transferido a referida empresa para os nomes dos autores M.P.N e K.S.C, foi constatado que se tratava de um documento falso. O primeiro ponto que levantou a desconfiança em relação à autenticidade do Contrato Social, datada de 06/06/2017, foi o fato de que ele estava assinado por uma pessoa que já havia falecido a quase 10 (dez) anos.

      No decorrer das investigações, a Polícia Civil também constatou, através de sua Perícia Técnica, que quase todas as assinaturas constantes dos contratos da Radio Futura eram falsas e que as únicas assinaturas verdadeiras eram dos autores M.P.N e K.S.C. Os autores falsificaram, inclusive, as assinaturas de uma pessoa já falecida e de um advogado.

      Assim, na manhã de hoje, de posse de mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, os investigados M.P.N e o contador S.D.R.F. foram presos e conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Ibiá. Durante a operação policial, os Policiais Civis constataram que o investigado M.P.N também praticava o crime de agiotagem, uma vez que, no exato momento em que as buscas estavam sendo realizadas, uma pessoa, cuja identidade será preservada neste momento, chegou ao local para pagar uma dívida em dinheiro referente a um empréstimo a juros de 10% (dez por cento) ao mês.

      Foram apreendidos cerca de R$13.000,00 (treze mil reais) em dinheiro, computadores, uma caminhonete Ford/Ranger e vários documentos com indícios de falsificação. O investigado M.P.N foi encaminhado para o Presídio de Araxá, onde permanecerá à disposição da Justiça Pública de Ibiá, já o investigado S.D.R.F foi interrogado e liberado, pois colaborou com as investigações, foi interrogado e, posteriormente, liberado por força de alvará judicial.

Acompanhe no Facebook

Publicidade