Willian Tardelli - Fotojornalismo em Araxá e região

Você está aqui

Homem acusado de matar andarilho em 2013 em Araxá, é condenado a 7 anos de prisão em jurí popular.

Publicado em 10-06-2015 00:00

          A vara criminal da comarca de Araxá, sob o comando do excelentíssimo juiz de direito, Dr. Renato Zouain Zupo, realiza de 08 a 12 de junho deste ano de 2015, a semana dos júris populares na cidade de Araxá, onde serão julgados alguns crimes de homicídios ocorridos na cidade, nos anos de 2012 e 2013.

          Nesta quarta-feira, 10, as 08h00 foi iniciado o julgamento do réu Jardel de Jesus da Mota Pinho, de 38 anos, que está sendo acusada do crime de homicídio consumado simples, ocorrido em 05 de abril de 2013, onde a vítima “Baianinho da carrocinha”, foi morto com um disparo de arma de fogo na região da cabeça na avenida João Paulo II, no bairro Alvorada em Araxá. Na ocasião a vítima não foi identificada, porem investigadores da polícia civil de Araxá posteriormente conseguiram identifica-lo como sendo André Lopes da Silva, de 44 anos.

          Segundos autos do processo Jardel e a vítima André estavam na referida avenida juntamente com outros moradores de rua fazendo o uso de crack e outras substâncias entorpecentes, quando sem motivo aparente, Jardel e André se desentenderam, momento em que segundo Jardel, a vítima teria se  armado de uma faca e tentado contra a vida do mesmo, e para se defender Jardel sacou de uma arma de fogo e efetuou um disparo em direção a André, atingindo a cabeça da vítima, sem seguida Jardel evadiu do local tomando rumo ignorado, sendo posteriormente preso pela polícia civil de Araxá no dia 18 de abril de 2013.

          Após os trabalhos da promotoria, que foi representada pelo promotor de justiça, Dr. Genebaldo Borges e dos trabalhos dos advogados de defesa, Dr. Fabiano e Dr. Edson, o excelentíssimo juiz de direito se reuniu com o corpo de jurados e em seguida leu a sentença, que condenou Jardel de Jesus da Mota Pinho a sete anos de prisão em regime fechado, sendo considerado como autor do homicídio de André Lopes da Silva.

          O réu já cumpre pena decorrente de outros crimes na cidade de Uberaba e Araxá, relacionados ao tráfico de drogas e assaltos. O condenado poderá recorrer a decisão judicial, enquanto isso permanecera preso na cidade de Uberaba, porem os advogados de defesa conseguiram a sua transferência para o presidio de Araxá, onde poderá cumprir sua pena.

          Nesta quinta-feira, 11, a semana de julgamentos a júri popular segue com o julgamento do réu Célio Augusto da Silva, que em 05 de janeiro de 2013, após desentendimento por causa de uma suposta dívida com a vítima Murilo Tibúrcio Mariano Borges, teria desferido uma facada no peito da vítima e em seguida evadido do local sendo preso posteriormente. O ministério público de Araxá, denunciou o réu pelo crime de homicídio consumado, duplamente qualificado com motivo torpe e que dificultou a defesa da vítima. O julgamento se inicia as 08h00 e poderá ser assistido por toda a comunidade.

Acompanhe no Facebook

Publicidade