Willian Tardelli - Fotojornalismo em Araxá e região

Você está aqui

Bombeiros socorrem criança de 05 anos que sofreu queda em escola, porem hospital particular recusou atendimento, alegando não ter médico pediatra de plantão disponivél.

Publicado em 21-02-2014 21:30

      Na tarde desta sexta-feira, 21 de Fevereiro, por volta de 17h00, o 5º Pelotão de Bombeiros Militar de Araxá, atendeu uma solicitação via 193, onde uma criança de 05 anos teria sofrido uma queda e teria batido com a cabeça no chão, em uma escola municipal em Araxá/MG.

      Uma guarnição dos Bombeiros militar se deslocou até a escola municipal localizada no Bosque dos Ipês, às margens da BR. 452, Km 05 em Araxá, onde depararam com uma criança de 05 anos no colo de sua avó. Segundo a professora da criança, o mesmo teria caído e batido a cabeça no chão enquanto fazia atividade.

      Os BMs prestaram os primeiros socorros à criança, e constataram suspeita de trauma no crânio e respondia somente quando estimulada. A criança foi imobilizada e sem seguida transportada para o Hospital Dom Bosco de Araxá, a pedido de sua avó, pois segundo a senhora a criança teria um convenio particular.

      A unidade de resgate se deslocou para o hospital Dom Bosco, onde ao chegarem no hospital, o mesmo se recusou o atendimento à criança alegando que o hospital naquele momento, não tinha disponível nenhum médico pediatra de plantão.       Diante deste fato os Bombeiros se recusaram a transportar a criança para outro hospital, pois a criança não apresentava um quadro clinico estável, correndo o risco de complicações. Com o impasse, o médico plantonista que se encontrava naquele momento, se dispôs a acompanhar os bombeiros até o pronto atendimento municipal (PAM) se responsabilizando pela vítima, onde chegando ao local a mesma foi atendida e pelo médico pediatra plantonista.

      O médico plantonista avaliou a criança, e constatou um sangramento na região de trás da cabeça, porém a criança apresentava sinal de melhora, em seguida solicitou que a criança fosse transportada para um hospital onde houvesse o serviço de neurocirurgião, pois o PAM de Araxá, na data de hoje não possuía este serviço disponível.

      Porém, no fechamento desta matéria, por volta de 20h33, foi informado que a criança estava sendo transportada para a cidade de Patrocínio/MG, pois mesmo com convênio particular não foi possível conseguir vaga em hospitais na cidade de Uberaba/MG e nem aqui em Araxá um serviço de neurologia.

      “Acompanhei esta ocorrência, inclusive no próprio hospital particular. O que eu não consegui entender, foi o porquê o médico plantonista que no caso não era um pediatra, não deu os primeiros socorros à criança, e porque o hospital particular não solicitou a presença de uma médico pediatra, até mesmo porque a criança possuía um convenio particular. Entrei em contato com o hospital porém, não consegui falar com ninguém para responder estas perguntas.”

Acompanhe no Facebook

Publicidade